Novo site do TdS em www.treinodosapo.com.br

Auriculoterapia, você conhece?

Hoje vou falar sobre uma técnica que com certeza você já ouviu falar, já fez ou conhece alguém que fez, mas poucos sabem o que é, e por ser uma técnica diferente da medicina ocidental, alguns acham que não funciona, ou que precisa acreditar para se ter efeito.

O tema hoje é a auriculoterapia, mas afinal o que realmente é?

O uso da auriculoterapia como forma de tratamento reporta-se à antiguidade e tem apresentado difusão maior que a acupuntura sistêmica, no Oriente Médio e na Europa Antiga. É histórico o relato que as mulheres do antigo Egito usavam pontos auriculares como forma de anticoncepcional, isto pelo século 2.500 A.C (Egiptólogo Alexandre Varilla). *

A auriculoterapia é uma técnica de diagnóstico e tratamento dentro da medicina chinesa, independente da acupuntura. Segundo a mesma cada órgão e função  do nosso corpo tem uma representação no pavilhão auricular (orelha), no caso quando este órgão é atingido isso afetará a região da orelha relativa a este órgão, logo  quando estimulamos este ponto isso  produz uma ação reflexa no órgão, desta forma levando ao equilíbrio. Isso acontece pelo fato da região da orelha ser muito inervada e ter muitas ligações com o sistema nervoso central.

Quando um órgão ou função do organismo apresenta alguma disfunção, a área auricular  referente ao mesmo se tornará mais sensível ao toque podendo até mesmo se apresentar com alterações, que vão desde manchas e vascularizações até tubérculos.

Por cada pessoa responder de uma forma e ser único, a escolha dos pontos e o tipo de esfera é feita em conformidade com a necessidade do paciente. O método mais utilizado é através de pequenas esferas (ouro, cristal, prata) ou sementes (colza, mostarda) que produzem um estímulo contínuo da região, também se pode utilizar agulhas. O interessante é que o indivíduo leva o tratamento para casa.

A auriculoterapia tem inúmeras indicações, dentre as quais podemos citar alívio de dores em geral, disfunções emocionais, ansiedade, obesidade, tabagismo, stress, distúrbios menstruais, hipertensão arterial, tendinite. A técnica não possui efeitos colaterais desde que o tratamento seja feito de forma correta.

É importante ressaltar que se procure um profissional qualificado, para  se obter o efeito esperado.

*Tratado de Auriculoterapia, Prof. Marcelo Pereira de Souza, 2007.

Renata Morete

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s