Novo site do TdS em www.treinodosapo.com.br

ESTRÉIA – Coluna de Nutrição com Fernanda Faustino

Sempre existiu essa dúvida entre os desportistas. Afinal, a suplementação das vitaminas e minerais melhora a capacidade aeróbica, dá força? Se o atleta ou qualquer praticante de atividade física tiver uma dieta completa e balanceada, não há necessidade. A não ser quando, além de não ter tempo, o paciente se alimenta mal. Aí, neste caso, sim. A suplementação é bem vinda, mas sem exageros.

A Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte (SMBE), por exemplo, diz que para os atletas que praticam atividade física intensa, fica a critério do profissional de nutrição suplementar 500 – 1000mg de vitamina C (que tem ação antioxidante, evitando a produção de radicais livres em excesso durante o exercício) ou não. Pois o excesso dessa vitamina pode provocar cálculo renal.

Com relação ao zinco, importante agente no processo de respiração celular, sua deficiência – pra quem possui uma alimentação inadequada – pode causar anorexia, queda de peso, de rendimento e resistência. Não é correta a suplementação desse mineral, para a SMBE.

Como vimos, trata-se de um assunto polêmico. Por isso, no que diz respeito às vitaminas e minerais, devemos analisar cada caso, optando sempre pela combinação de suas necessidades e seu uso a uma alimentação equilibrada e completa, se possível sem suplementação.

Fernanda Faustino Ribeiro

Crn-4 09100856

Nutricionista especialista em estética e nutrição desportiva.

Para mais textos da Fernanda Faustino clique aqui

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s